Qual é o papel da Administradora de Condomínios ?

Você já se perguntou qual é o papel da administradora de condomínio? Embora esse tipo de prestação de serviço esteja presente na maioria dos empreendimentos do Brasil, ainda existem pessoas que não imaginam qual é a sua importância. Se esse for o seu caso, já adiantamos: para fazer com que todas as atividades ocorram de maneira adequada, é preciso que haja uma empresa especializada para cuidar dos problemas e, inclusive, evitar que imprevistos apareçam ao longo do caminho.

O que acontece é que o trabalho do síndico e da administradora de condomínio são complementares. Por isso, juntos, eles conseguem fazer uma gestão mais eficiente do empreendimento.

Pensando no assunto, e para que você consiga entender melhor esse trabalho, trouxemos as principais informações sobre essa prestadora de serviços. Acompanhe a leitura e fique por dentro!

 

O que faz uma administradora de condomínios?

Em resumo, administradoras de condomínios são responsáveis pela gestão financeira, administrativa e dos recursos humanos do empreendimento. Essas tarefas podem ser divididas em três funções: principais e secundárias. Entenda melhor cada uma delas:

 

Administradora de condomínio: função principal

Basicamente, a função principal de uma administradora de condomínios é auxiliar as tarefas diárias. Por exemplo:

– Elaboração da folha de pagamento dos funcionários;

– Emissão de boletos de pagamento da taxa condominial;

– Organização da pasta de prestação de contas;

– Realização do demonstrativo de receitas e despesas de condomínio;

– Assessoria antes e depois de reuniões de assembleia geral;

– Gerenciamento dos encargos previdenciários mensais;

– Gerenciamento do fundo de reserva e do fundo de obras;

– Cuidar das contas ordinárias do condomínio;

– Além disso, a administração é responsável por manejar a conta pool, quando houver.

Além de suporte às atividades administrativas, também é papel da administradora fornecer orientação sobre os aspectos legais de cada setor: administrativo, financeiro e trabalhista.

 

Administradora de condomínio: funções secundárias

Já as funções secundárias são todas aquelas que fazem parte da rotina do condomínio, mas não ocorrem com tanta frequência. Ou seja, são imprevisíveis ou não têm data para ocorrer. Alguns exemplos são:

– Emissão de circulares para os condôminos;

– Aplicação e cobrança de advertências e multas;

– Oferecer orientação quanto a dúvidas e solicitações dos moradores;

– Redação de editais de convocação para reuniões do condomínio;

– Assessoria jurídica na elaboração ou modificação da convenção e regimento interno do condomínio.

 

Para finalizar, apresentamos aqui, de forma resumida as diversas funções que uma administradora de condomínio faz. Mas a grande vantagem de tudo isso, é que no GRAN LIFE, essa administradora contará com diversos serviços únicos, todos exclusivos do empreendimento e com total foco no cliente final, ou seja, você.

Nossa administradora irá cuidar de tudo, não importa se você é morador, inquilino ou locador. Tudo passará nas mãos da nossa equipe, que realizará um serviço de primeira linha, tanto com foco nas necessidades do condomínio como nos serviços pay per use.

Por fim, você poderá utilizar tudo com total segurança e garantia, pagando todas as suas despesas adicionais no seu condomínio mensal.

Faça-nos uma visita e conheça nosso empreendimento, sabemos que você vai se encantar ainda mais pelo GRAN LIFE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *